[FP] Markl Castagnier

Ir em baixo

[FP] Markl Castagnier

Mensagem por Markl Castagnier em Qua Jul 18, 2012 12:09 am

Nome completo: Markl Cayres Castagnier (마르코 카이레스 카스트기니에르)
Apelido: Marklin, Markolino ^-^
Linhagem: Mestiço
Idade: 17
Casa: Lufa-Lufa
Modelo de varinha: Balsa, Raspas do chifre do Dragão-Leonino, 32cm. Muito leve e flexível.
Animal de estimação: Não tem.
Vassoura: Não tem.

Cor dos olhos e cabelo: Azuis, cabelos negros.
Cor da pele: Branco, levemente amarelado.
Cicatriz ou marcas de nascença:
Outras características:

História:
Um Sacrifício Para Duas Vidas
Era uma noite chuvosa no momento em que nascia uma bela criança, o primeiro filho de um bruxo coreano com uma inglesa abortada residente na Coréia. A confusão que estava ocorrendo não era das maiores. Sabia-se que o parto era de risco e mais nada podia fazer para que os gêmeos nascessem que não a concretização da morte da mãe. O primeiro nascia com olhos claros e amendoados. A segunda demorava a nascer. Houve maior complicação e Lola Castagnier teve de vir aceleradamente devivo à morte da mãe por excesso de esforço. Estas crianças eram provavelmente a única felicidade que faziam diminuir um pouco da dor que Sang Yi Hyun, o pai, sentia com a morte de sua mulher.

O amigo para um solitário
Quatro anos haviam se passado depois do nascimento de Markl. Muitas coisas estavam acontecendo naquela manhã de verão, vários torneios e um enorme festival para toda população bruxa do extremo oriente podiam ser vistos e aproveitados pelos habitantes. E Markl, junto com seu pai e sua irmã, alí estavam para comemorar a vitória da Coréia como sede dos torneios asiáticos. O senhor Hyun não era dos mais bem-humorados, mas buscava sempre dar de melhor em questões materiais para suas crianças. Apesar da preocupação que não era muito expressada, errava na educação de ambos pela falta de presença. Seu emprego ocupava grande parte de seu tempo e momentos como aqueles, de confraternização em família eram raríssimos de serem presenciados. Markl e Lola, apesar de não terem o carinho do pai presente, não eram nada amigos. Pequenas richas entre eles haviam a cada minuto fazendo com que ambos brincassem sozinhos e acompanhassem ainda mais a solidão consigo.
Mas foi no início da tarde que inúmeros fogos de aparência extremamente peculiar, cobriam os céus azulados e claros do sudeste da Coréia, deixando certas trevas tomarem conta. Era apenas mais um dos itens peculiares orientais, mas que parecia magnífico para o pequeno.
-Que perfeição.- Sussurrava boquiaberto olhando para o céu. Sua voz era em uma baixa frequência, mas não tão baixa o suficiente para que duas pessoas pudessem ouvir. Sua irmã, que dava de ombros e permanecia olhando para os céus, e um menino aparentando ter a idade dos gêmeos, que logo fazia um comentário a respeito do que Markl havia acabado de dizer.
-Meu pai quem mandou comprar. Ele fez isso no meu aniversário, recentemente, de quatro anos.- A criança pronunciava de modo diferente dele e de sua irmã. Markl pensava que o outro parecia ser de uma classe social mais avançada, e de educação impecável, o que não era um palpite errôneo. O outro menino era filho do mais poderoso bruxo das Coréias, qual cuidava de inúmeros negócios relacionados ao mundo bruxo.
Markl, sem hesitar, perguntava o nome da criança que tinha os olhos bem negros, diferente dele e de sua irmã. A criança respondia a ele Park Doo Min, da grande família Park Doo, qual Markl ja ouvia falar. Os fogos terminavam e o mais rico chamava Markl para brincar, o que era aceito e ambos ficavam juntos até o fim da noite. Lola via tudo e não ligava, apenas pensava que se conhecia seu irmão, coisa boa não poderia ser. Mas parecia de certa forma invejar o fato de que seu irmão havia feito primeiro um amigo do que ela.

Vida?
O Sol parecia bastante acolhedor naqueles tempos de primavera um tanto gelados. E um dia de calor para aquecer a população seria o ideal. Era aniversário de dez anos de Markl e Lola, e infelizmente Hyun não poderia comemorar com eles.
O jovem dos olhos bem claros ia visitar o melhor amigo, o caçula da família Park Doo, pois este havia dito que faria uma bela festa para o mais jovem. Markl não hesitava em deixar sua irmã em casa sozinha no dia de seu aniversário quando havia uma enorme festa esperando por ele. E assim foi feito. Markl adorava aquelas guloseimas caras e aquele clima ameno com músicas coreanas. Haviam diversos bruxos contratados pela família Park Doo para presenciar a festa do simples melhor amigo do herdeiro de tudo, exceto o pai de Markl, que mesmo sendo um dos empregados da família, estava presente em uma outra ocasião. A festa estava sendo a melhor que via em sua vida, e que por sinal era para o próprio Markl. O caçula Park Doo não saía de perto de seu amigo, ambos eram muito unidos e apesar das diversas brigas que tinham, nada superava a amizade deles.
Porém quando Markl ouvia alguns rumores da chegada de Seo, o magnata da família, tudo começava a ficar diferente.
-Foram dezessete mortos e treze feridos, senhor.- Ouvia um dos empregados exclamar no que era para ser um sussurro.
-Qual era o motorista, desta vez?- Agora ouvia a voz do magnata.
-Hyun, senhor.
-E ele morreu também?
-Não. Ele foi o que teve os ferimentos mais leves.
-Mate-o.
-Porque, senhor?
-Para não acabarem com essa minha empresa, vão achar o ocasionado mal-visto.
-Mas senhor, não vão fazer isso com alguém com o poder que o senhor tem.
-Faça-o. Agora.
-Sim, senhor.
Markl permanecia estático. Não havia nenhum outro Hyun trabalhando para a família Park Doo que não seu pai. Perguntava para Min o que estava acontecendo, mas o garoto não sabia do ocorrido. Como um homem poderia matar alguém por um simples erro? Tinha certeza que era um erro de comando, mas infelizmente que provocou mortes. Aquilo ainda não era suficiente para executar alguém que possuía filhos para cuidar, vidas a zelar! Por uma simples empresa, das dezenas que possuía? Uma VIDA por uma simples empresa?
Markl fugia da festa deixando todos parados olhando a fuga do jovem. Ele não sabia ao certo o que fazer e apenas seguiu para sua casa para chorar. Pensava que nada poderia fazer para atingir a família Park Doo.

Atitude Sádica
Uma semana havia se passado e a noite havia caído de modo excepcional nas terras coreanas. Uma enorme lua com um céu bastante limpo podia ser apreciado por todos. Foi por volta da meia noite que o jovem Park Doo havia fugido de casa para brincar com Markl. Tacava pequenas pedras direcionadas ao quarto do de olhos claros, qual se encontrava no segundo andar. Por nunca ter visitado a casa que se encontrava em uma área classe média, por má sorte o quarto de Markl era também o de sua irmã. Lola estava acordada e com isso ia visualizar o que estava a acontecer no andar anterior, olhando pela janela. Markl não estava dormindo totalmente, mas a preguiça havia de fato tomado conta dele. Ele ouvia algumas palavras da irmã e de outra voz conhecida qual não se lembrava, mas nada o iria fazer levantar da cama. Era isso que achava até Lola o cutucar. Com raiva por tê-lo acordado, via o que havia acontecido. Era seu amigo, o riquinho chato. Parecia que ele queria brincar. Depois do último ocorrido, Park Doo teria de pagar pelo que havia feito, não importa qual da família tenha mandado matar o pai dos gêmeos, Markl queria sentir o gosto da vingança, gostaria de poder tocar o sangue do Min derramando de modo interrupto. Era aquilo que mais desejava ver. Parecia que o jovem rico havia chamado a irmã também, que agora descia da janela e se encontrava com eles. Min havia decidido brincar de Cobra cega. Algum jogo seria melhor para se vingar que cobra cega? Markl possuía certeza que a meneira qual o sangue seria derramado seria ótima. Começava a brincadeira com Markl sendo o que teria de achar alguém. Lola era rápida, mas não era ela o alvo de Markl, ele sabia o cheiro do perfume doce da irmã, e com isso procurava o outro garoto. Demorava certo tempo para achar o rico, mas enfim começaria a brincadeira, pensava Markl.
Ele não fazia a menor questão de amarrar a venda nos olhos de Park Doo, que fora amarrada pela sua irmã. Min gritava, procurando por todos, e Markl dava pequenos empurrões a fim de conduzí-lo até certo local. Lola parecia não estar muito ciente do que via, mas continuava a confundir o outro com pequenos gritos. Já se encontrava em uma floresta pouco densa, a forte luz da lua ainda conseguia iluminar o chão qual estava sendo pisado. O mais velho dos gêmeos começava a empurrar de modo sádico o rico, e Lola parecia não gostar muito daquilo. Mas ao ver que Lola não estava gostando e em outro momento estava desmaiada era algo extremamente estranho para o de olhos claros. Não ligou e seguiu. Markl rapidamente, pegava uma espécie de cipó que se encontrava no chão e amarrava rapidamente as mãos do rico, que se encontrava brincando com ambas, seguindo para frente e para trás com as mesmas. Difícil foi saber como Markl conseguiu amarrar as mãos sem que Park Doo pegasse-o.
Começava a empurrar então com mais força e Park Doo, como era, nunca desistia. Continuava, ainda que não pudesse utilizar os braços e os olhos, procurando um dos gêmeos para continuar a brincadeira.
Mas foi seguindo que chegaram até uma área sem nenhuma vegetação. Apenas pedras e água. A água não era nada profunda, era apenas um rio largo e raso que seguia e não passava da tíbia de ambos. Seguia para baixo e uma enorme cachoeira se encontrava próxima aos orientais. Pedras, muitas pedras ásperas. Era aquilo que Markl iria utilizar como arma. Primeiro deu uma forte cotuvelada na cintura de Park Doo, qual rapidamente caiu de joelhos nas pedras ásperas. De modo veloz, Markl empurrou com o pé suas costas e forçando o maior a arranhar seu rosto nas pedras, começava a ver os primeiros arranhões.
A luz da lua permitia a bela visualização do sangue que corria pelo rio claro, por mais que a noite tentasse abafar aquilo tudo. Markl sorria, gargalhava com o sangue do rico percorrendo o rio e descendo a cachoeira. Ele não iria deixar o jovem morrer alí sofrendo afogado. Ele queria ver mais dor. E mais algumas vezes continuava com o movimento nas pernas na cabeça de Min. Puxava-o pelo capuz e via seu rosto desfigurado. Ria e adorava aquilo tudo. As forças de Park Doo eram quase nulas, mas este ainda estava acordado. Markl pensava consigo como seria a dor que o outro jovem sentiria ao cair de uma altura tão enorme. Sentia um pouco de não poder ver quais partes do corpo do mais bem educado se soltaram devido à queda, mas não era algo que deixaria sua vingança menor. Era aquilo que tinha de ser feito e assim foi.
Markl retirava a venda de Park Doo e o levantava-o. Este, estava visivelmente desesperado, digno de pena e com os olhos, a única parte intacta, parecia ter desistido da brincadeira. Via tudo embaçado. Ao piscar os olhos, via o último sorriso de Markl que agora o empurrava para o fim. Mal Markl sabia que este seria o fim para ele também.
Terminado o quisto, Chegava um adulto de expressão extremamente preocupada.
Era esse a última visão de Markl antes de apagar.

O Novo Markl
-Eu gosto muito de arroz, ele é legal.- Era a primeira frase que Heloise conseguia arrancar de Markl. Esta agora, cheia de lágrimas nos olhos, não sabia ao certo se emocionava-se ou se ria ininterruptamente por ser uma frase tão... diferente das primeiras frases das outras crianças, como "Amo você mamãe" ou algo do tipo. Markl estava progredindo. Era a primeira semana desde a maior obliviação de Sebastian, e falar uma frase, aprender a comer e dar os primeiros passos em tão pouco tempo era um avanço extremamente incrível para um 'recém-nascido'. Após dois meses as cores já podiam ser diferenciadas e apontadas, muitas palavras foram implementadas em seu vocabulário além de Markl já sentir e saber o que era carinho e amor. Três meses após o 'reset' começava a aprender a ler e escrever. Durou quatro meses a alfabetização, e começava a ler alguns livros de feitiços para ir se acostumando com seu futuro. Heloise e Sebastian investiam muito no garoto. Sua relação com sua irmã não era das piores nem das melhores. Ele a amava por saber que era sua irmã gêmea apesar de ter o mínimo contato possível com ela. Os meses iam se passando e Markl ia para Hogwarts com sua irmã. Avistava tudo e achava esplêndida a magia. Em certo momento, quando fora chamado para ir ao chapéu seletor, este de algum estranho modo viu alguma memória perdida em Markl, pensando alto -Sonserina para alguém ambicioso seria perfeita. Mas acho que pode desvirtuar-se do árduo treinamento que vem passando, caso alguma memória venha à tona. Você vai para Lufa-Lufa, para que permaneça no caminho certo.- E agora ouvia alta a exclamação no salão principal -Lufa-Lufa!- Markl não sabia ao certo como funcionavam as casas, apesar da explicação anterior de Heloise. Ainda assim sorria para a mesma que se encontrava sentada em uma das cadeiras no canto junto com outros professores, qual acenava muito feliz. A sua vida em Hogwarts era boa, apesar de não ser dos mais inteligentes estudava incessantemente para que tudo pudesse ser aprendido. Os anos iam se passando e encontrava-se agora no sétimo e último. Markl esperava aprender mais e mais e tornar-se alguém forte o suficiente para proteger e permanecer ao lado de vários amigos que havia feito em sua casa, a leal Lufa-Lufa.

Conte como recebeu sua carta de Hogwarts: Markl já estava a morar em londres, com dois pais adotivos e sua irmã. A compreensão do mundo bruxo já era algo por ele aprendido, devido a ambos pais serem bruxos. Certo dia sua mãe chegava e o entregava uma carta, já aberta e lida, explicando que o mesmo iria para Hogwarts. Talvez tenha sido uma surpresa, visando que o jovem não sabia sobre nada há alguns meses, e teria aprendido tudo de maneira alucinante. Por fim, Markl ficou feliz em saber que entraria na grande Academia de Hogwarts

Photoplayer Kim Bum - Beom (김범)
avatar
Markl Castagnier
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa

Mensagens : 1
Data de inscrição : 17/07/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Markl Castagnier

Mensagem por Dominique Weasley em Qua Jul 18, 2012 12:25 am

APROVADO!


avatar
Dominique Weasley
Admin
Admin

Mensagens : 710
Data de inscrição : 25/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Markl Castagnier

Mensagem por Dominique Weasley em Qua Jul 18, 2012 12:27 am

Ai genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee ):


que dó que dó que dóoo


avatar
Dominique Weasley
Admin
Admin

Mensagens : 710
Data de inscrição : 25/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Markl Castagnier

Mensagem por Alessia Lawrence em Ter Jul 24, 2012 10:21 am

Calma o coisinha loira (Domi)

Adorei a FP *-*
avatar
Alessia Lawrence
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa

Mensagens : 49
Data de inscrição : 31/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Markl Castagnier

Mensagem por Dominique Weasley em Ter Jul 24, 2012 8:21 pm

Sou comprometida SIUHAUHSAUHSAU


avatar
Dominique Weasley
Admin
Admin

Mensagens : 710
Data de inscrição : 25/09/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Markl Castagnier

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum